Existe uma idade ideal para colocar aparelhos ortodônticos?

3800 0

Marta Lemos Costa Bittar é Mestre em Promoção de Saúde e Pós-graduada em Odontopediatria (odontologia para gestantes e bebês), Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares, Estética Dental, Clareamento Dental, Homeopatia e Florais de Bach. Professora assistente do curso de especialização em Ortodontia Aneo. Capacitação no uso da toxina botulínica e preenchimento orofacial.

Atualmente, devido à mudança nos hábitos alimentares e também por outras questões genéticas e ambientais, mais de 70% da população apresenta má oclusão.

Uma avaliação criteriosa de cada paciente deve ser realizada, pois há muitos fatores que podem determinar a necessidade de uma intervenção ortodôntica. O uso de aparelho ortodôntico pode ser utilizado em qualquer idade, desde crianças até os mais velhos, dependendo da finalidade.

Essa avaliação é iniciada desde quando o bebê mama no seio, pois ele projeta o queixo para frente e para trás e isso faz com esse osso cresça para frente, corrigindo a mandíbula retraída, presente na maioria dos bebês.

Atentar também as atividades rotineiras das crianças, como sugar, mastigar, engolir, e relacioná-las ao posicionamento dos dentes.

Quando estas funções não estiverem adequadas, a forma da boca e dos dentes estará alterada como a presença de mordida aberta, cruzada, cáries, hábitos para funcionais do paciente, como chupar o dedo ou roer unha, bem como toda a estrutura óssea.

A função de mastigação, por exemplo, a maioria das pessoas faz automaticamente e não sabem que é uma função importantíssima e é aprendida. Não facilite a vida de seus filhos dando alimentos moles como iogurte, bolachas, hamburgueres. Eles necessitam de mastigar alimentos mais duros para estimular o crescimento dos ossos da face.

O cuidado e a manutenção dos dentes de leite é fundamental no correto desenvolvimento da face. Uma das principais funções deles é manter o espaço na arcada para o futuro dente permanente que o substituirá. Portanto, o dente de leite deve ser mantido até sua perda natural. Cuidado com o uso indiscriminado do açúcar surgindo cáries que em caso de não tratadas precocemente podem levar a perda desses dentes acarretando alterações dentárias prejudiciais ao correto posicionamento dos dentes permanentes.

Certos hábitos podem interferir na correta oclusão (mordida) como o uso prolongado da chupeta, sucção de dedo, podendo os dentes ser projetados para frente ou não se tocarem.

A respiração pela boca é um dos casos infantis mais comuns e requer assistência de especialistas multidisciplinares como ortodontista, fonoaudiólogas e otorrinos. Por trás desse hábito, muitas vezes visto como “inofensivo”, existe uma série de problemas que irão afetar a mastigação, a formação óssea bucal e trazer outras patologias ao longo dos anos. O osso da criança é uma estrutura plástica. Se ela respira pela boca terá alterações na forma da arcada e também na musculatura ao redor da boca e língua.

Leave a comment