Quando acordo, a primeira coisa que faço é agradecer a Deus pela graça de respirar

431 0
Pós-Graduada pela Franklin Covey em Liderança e Gestão Organizacional; Coach formada pelo Instituto Brasileiro de Coaching.

Quando acordo, a primeira coisa que faço é agradecer a Deus pela graça de respirar! Respirar…um mecanismo simples, mas não era o que sentia. Durante quinze anos convivi com falta de ar e cansaço, até em pequenos esforços que me fizeram perder a qualidade de vida. Diagnóstico, três (3) embolias pulmonares, tornando crônica, com coágulos calcificados nos pulmões, bloqueando a passagem do sangue oxigenado, causando falta de ar e dor no peito.

O início se deu em 2003 quando fui diagnosticada por uma asma, sintomas semelhantes ao da embolia pulmonar. Fui tratada por tal doença, prorrogando o diagnóstico correto por 7 meses, com os coágulos que já não poderiam ser mais dissolvidos. Essa doença começou a trazer um grande sofrimento na minha vida, causando uma batalha física e emocional. Assim, conheci “Deus”, Ele era onde eu encontrava o maior amparo e força para lidar com a doença. Passaram-se dez anos, e em 2013 após o nascimento da minha filha me deu outra embolia.

Fui para o hospital praticamente sem conseguir respirar e questionando Deus se era hora de morrer. Fiquei na UTI entubada em estado gravíssimo, uma grande corrente de oração se formou, recebi a unção dos enfermos e maravilhas do poder de Deus aconteceram, os coágulos dessa embolia se dissolveram, e em 15 dias recebi alta. Mas a embolia já era crônica e alimentou outra doença, a hipertensão pulmonar, que acentuava a cada ano. Foram mais 5 anos de sofrimento com idas e vindas de internações, remédios, exames, medo de morrer, ansiedade, cansaço e falta de ar. Até que tive outra embolia em novembro/2017, me deixou prostrada, dependente de oxigênio, sem conseguir andar do quarto à sala. Perdi meu chão e quase toda a minha esperança, mas lutei e agarrei na fé, implorei a cura para Deus.

Fui urgentemente para o Instituto do Coração-InCor fazer a cirurgia com a equipe do Dr. Fábio Jatene. Deus me deu forças e coragem para enfrentar uma cirurgia assustadora, onde fui congelada a 15 graus, circulação extracorpórea, quatro paradas cardíacas e vários riscos. Fiquei 42 dias internada e aprendi amar o hospital diante da humanização, acolhimento e sensibilidade com o meu sofrimento por parte de toda a equipe hospitalar.

Realizei a cirurgia dia 29-03-2018 em plena Semana Santa, foi um presente para mim, eu só pensava: “vou ganhar uma Nova Vida”. E literalmente foi isto que aconteceu, consegui vencer tudo, ter uma recuperação de sucesso, ser curada da embolia crônica e hipertensão pulmonar e ganhar a Nova Vida através dos anjos chamados médicos que retiraram todos os coágulos. O milagre de respirar não tem preço! Hoje, consegui ressignificar o que passei, minha vida tem outro sentido e assim ajudo muitas pessoas. Sou psicóloga clínica e após essa experiência, em meu consultório chegam pacientes procurando como dar um novo sentido em suas vidas também. Ensinar a ressignificação e a fé que cientificamente comprovada é benéfica para o enfrentamento de doenças graves e recuperação do paciente é a minha MISSÃO DE VIDA.